aviso

ironicamente neste espaço público existe o mais sórdido, o mais íntimo e o mais verdadeiro de mim e tudo quanto foi extraído

frequentemente usei palavras que não entendo, imitei escritores e escritas: forçadamente rebuscado ou forçadamente não-rebuscado

nunca encontrei verdade, mas ainda assim fui real: escrevi com a vontade dura e inegável do caroço do abacate

05/07/2014

O Mar do Mundo

Eu sou só alguém, viu. Algas no mar de algo
e os peixes - pretensos peixes -  tem fome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário