07/06/2011

01/06/2011

Das Quedas

Quantas vezes se cai do cavalo
e o impaciente animal vai embora
e restam apenas os pés
para seguir viagem

O sapato uma hora fura
e o casco do pé engrossa muito
e já não se sente mais
a frieza do chão

Tantos impérios nascem e caem
no piscar de uns séculos
Nós também somos de areia;
Areia movediça